Juliana Alves, rainha de bateria da Unidos da Tijuca pode perder o posto de para Juju Salimeni, em 2017.

Depois de tentar tirar o posto da rainha de bateria Viviane Araujo na Mancha Verde em 2016 sem êxito e nem teria como pois Vivi é muito querida na agremiação por todos, Juju Salimeni acabou conseguindo não me pergunte como o posto de musa da Escola de Samba Unidos da Tijuca no Rio de Janeiro em 2016 e veio com uma fantasia minúscula que segundo a moça tinha cinco mil cristais não sei onde. Segundo os próprios integrantes da escola, a loira está disposta mesmo a lutar pelo título de rainha da agremiação.


Foto: Ag News



Quando eu digo que é um salve-se quem puder as pessoas não acreditam, por isso, melhor eu parar por aqui porque ser for contar tudo que sei a história vai longe.

A Juliana Alves tem uma bela história com a agremiação, mas mesmo assim pode perder o posto para Juju Salimeni que me perdoe "porque vir tão pelada em 2016?" Na minha opinião perdeu a oportunidade de mostrar que é muito mais que um corpo bonito. A imagem do Brasil lá fora é prejudicado justamento por esses excessos desnecessários. 

Claro que estou ciente que muitas vezes o enredo pede uma fantasia que expõe o corpo, mais no caso dela não tinha nada haver.

O grande problema do carnaval são justamente as "subcelebridades" que são capazes de tudo para aparecer na mídia e acabam vulgarizando o samba. Enquanto alguns presidentes das escolas de samba continuar dando espaço para essas aspirantes, nossa cultura vai continuar sendo distorcida. 

Não consigo entender porque até hoje mesmo com muitos casos negativos para a escola de samba elas conseguem espaço.

Não sou contra uma "Celebridade" desfilar no carnaval, mas veja bem o posto de rainha de bateria na minha opinião deve sempre pertencer a uma musa da comunidade com muito samba no pé.

Uma famosa de verdade tem o direito sim de desfilar no carnaval e deve, a união faz a força, pois quem tem uma carreira bem construída pode contribuir trazendo mídia ao invés de querer mídia participando sem comprometimento com a comunidade do samba. 

0 comentários: